Menu

Infra-estruturas da Centralidade da Caála em fase de acabamentos

Julho 15, 2019

Huambo – A ocupação das quatro mil residências erguidas na centralidade da Caála, província do Huambo, deverá acontecer tão logo estejam concluídas as obras de construção das infra-estruturas sociais, sobretudo de energia e água.

Em declarações à Angop, o coordenador Comercial e Marketing da Kora-Angola, Crispim Raúl Costa, informou que esta parte da empreitada deverá terminar no primeiro semestre do próximo ano, altura em que a centralidade poderá começar a ser habitada.

Neste momento decorrem os trabalhos finais no sistema de tratamento e abastecimento de água, que deverá ser feito a partir do rio Konhongâmua, na estrada Huambo/Caála.

Em relação à energia eléctrica, a centralidade da Caála será abastecida pela Central do Belém, em construção, que funcionará através de aproveitamento Hidroeléctrico do Laúca, sendo que o processo de colocação das torres de condução dos cabos de alta tensão está já concluído.

Crispim Raúl Costa informou que decorre também a conclusão da rotunda de acesso ao projecto habitacional, a partir da estrada Huambo/Caála.

Explicou que maior parte das infra-estruturas já se encontram em fase conclusiva, encontrando-se, nesta altura, em fase de aprovisionamento dos equipamentos externos para que os edifícios estejam prontos para serem habitados.

Entre as 4001 habitações do tipo T3, constam 2.832 apartamentos, 808 Moradias duplex, 361 moradias térreas, além de 240  casas comerciais.

No novo projecto habitacional, cujas obras iniciaram em 2012, constam ainda três centros infantis, dois jardins-de-infância, três escolas primárias, duas do ensino secundário, um instituto de formação técnico-profissional, um centro de saúde e um complexo desportivo.

Lembrou que o processo comercial vai assemelhar-se ao da centralidade do Lossambo, inaugurada a 4 de Abril de 2017,  nos arredores da cidade do Huambo. Com 2009 moradias, obedece a três formas de aquisição: renda resolúvel, arrendamento e venda livre (pronto-pagamento), numa parceira entre o Governo e a empresa Kora-Angola.

Contudo, o coordenador Comercial e Marketing da Kora-Angola alertou à população, sobretudo aos jovens ávidos pelo sonho da casa própria, a evitar a entrega de valores monetários a particulares, por serem esquemas fraudulentos e burla (…).

 A par das centralidades do Lossambo e da Caála, a província do Huambo conta igualmente com a centralidade do Bailundo, com três mil moradias, neste momento, em fase de conclusão, também adjudicada a Kora-Angola.

Redes sociais

Sobre a Kora

A Kora Angola é constituída por uma equipa de profissionais rigorosamente seleccionados, empreendedores, dinâmicos e com elevada formação profissional. A formação constante dos nossos profissionais é o alicerce de desenvolvimento da nossa empresa.

Artigos Recentes

Siga-nos:

Mensalmente Youtube